O carro "morreu" na hora em que ia atravessar a linha; todos conseguiram sair antes da colisão
publicado em 29/10/2013 18:19 - Atualizado em 29/10/2013 19:46 | Fernanda Andrade

Uma família que estava em um Fusca com placas de Araraquara levou um susto no início da noite desta terça-feira (29). Eles seguiam pela Rua Genésio Schiavinato, sentido Yolanda Ópice, na Zona Leste, quando ao atravessar a linha do trem o carro “morreu”, e em seguida o trem passou e arremessou o veículo a alguns metros do local, mas todos os ocupantes – três adultos e uma criança - conseguiram sair do automóvel antes da colisão. Clique na foto ao lado e veja galeria.
Segundo o motorista do carro, um mestre de obras, de 26 anos, que presta serviço para uma construtora, não houve como evitar o acidente. No carro estavam ainda sua esposa, de 32 anos, seu filho de apenas um ano e seu companheiro de trabalho, um pedreiro de 38 anos.
Todos saíram ilesos, apenas o pedreiro teve que ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), com dores na costela, pois quando saiu do carro se feriu na porta do carro.
Uma equipe de segurança da América Latina Logística (ALL) foi até o local para prestar atendimento. A Polícia Militar (PM) também foi chamada.
O trânsito na rua não precisou ser interrompido.

PUBLICIDADE

Envie para um amigo

Seu nome:

Seu e-mail:

E-mail do(s) destinatário(s):

Mensagem:

Código de verificação:

Envie seu comentário

Seu nome:

Seu e-mail:

Comentário:

Código de verificação:

Veja os comentários sobre esta notícia:

rose disse às 30/10/2013 18:58:

Bom, o trem não saiu dos trilhos pra pegar o carro, a gente precisa também atenção...numa linha de trem todo cuidado é pouco.

marcelo disse às 30/10/2013 11:20:

Esse literalmente MORREU. Honestamente nessa cidade pode fazer um túnel para que o trem passe por baixo da cidade que será capaz de alguém entrar com o carro nele. Mas fazer o que né, "dá tempo".

Paulo disse às 30/10/2013 10:01:

Brasileiro não tem hábito de procurar pelos seus direitos. Se no local não houver sinalização, enfim, qualquer coisa pudesse evitar a tragedia, a responsabilidade fica primeiramente ao orgão fiscalizador, ademias, a companhia que utiliza via férrea, tem também sua participação com as idenizações. Portanto, a família deve buscar seus direitos materiais e também seus direitos morais. Poderia ter sido muito pior!

Luiz Henrique disse às 30/10/2013 08:52:

No sábado passado (26/10) estive em um lugar da natureza onde passa a linha do trem. Esperamos o trem passar e ficamos na linha enquanto o trem vinha de longe. NADA DE APITO. Quanto o trem chegou perto, observamos que na máquina não havia maquinista. O maquinista estava na máquina de trás, na última, andando de ré. Jamais poderia brecar se alguém estivesse na linha. Será que tem câmera no trem?

Fabio disse às 30/10/2013 01:35:

Culpa de quem? Do Detran que deixa certas latas trafegarem por aí... e ainda por cima nem IPVA não paga mais...

Valdir Teodoro Filho disse às 29/10/2013 23:16:

Já estava escrevendo um comentário mais longo, mas vou tomar integralmente como minhas as palavras do FERNANDO. Cadê a merda dessa cancela? Será preciso termos uma tragédia para que tomem alguma providência? Prefeitura, ALL... a palavra está com vocês.

Fernando disse às 29/10/2013 20:55:

4 questões: 1. Cadê a cancela? 2. Altura do matagal? 3. De quem é a responsabilidade? ALL, Prefeitura...???? 4. Quem tem que fiscalizar isso? VERGONHA!!!!!

andre disse às 29/10/2013 20:20:

isso chama-se, falta de atenção, o motorista esqueceu a regra básica, PARE-OLHE-ESCUTE , se isso fosse respeitado o motorista não colocaria sua família em risco, graças a Deus não tivemos uma tragédia.Motoristas, mais atenção.

Marcelo - Araraquara disse às 29/10/2013 19:55:

quando for cruzar uma linha férrea, acelere antes de passar por ela e deixe o carro passar naturalmente, não tente passar linha por linha com o carro engatado em primeira marcha.Flata de experiência!!!